• Julia Rodrigues Batista - Gerente de Mercado

Business Model Canvas: uma nova forma de analisar modelos de negócio

Atualizado: Mai 7




Já pensou que analisar um novo modelo de negócio pode não ser tão difícil quanto parece? O Business Model Canvas surgiu com o intuito de facilitar a análise de novos empreendimento de forma simplificada, trocando longos textos por um quadro que contenha todas as informações necessárias.

Alexandre Osterwalder, consultor suíço, desenvolveu este modelo em sua tese de doutorado, junto com mais de 200 consultores de todo o mundo. O Business Model Canvas, consiste em um quadro composto por 9 principais blocos, que representam questões-chave para a criação de um novo negócio, ou para empresas que desejam lançar novos produtos. O modelo nada mais é que uma ferramenta que ilustra os segmentos mais importantes de um negócio, como parceiros, clientes, estrutura de custo e canais, de forma simples, visual e organizada. Para construir um Business Model Canvas, deve-se desenvolver 9 blocos. São eles:

  1. Segmento de clientes: os clientes de uma empresa podem ser agrupados em um ou mais segmentos, que por sua vez, após ser definido, poderá auxiliar em um planejamento mais estratégico e, consequentemente, na tomada de decisão da empresa de acordo com os segmentos definidos.

  2. Proposta de valor: fator muito importante a ser definido, pois influencia na escolha dos consumidores de qual produto ou serviço consumir de acordo com a proposta de valor das empresas. Os valores , por sua vez, podem ser quantitativos (preço, velocidade do serviço, etc.) ou qualitativo (experiência do cliente, design, personalização, qualidade, etc.).

  3. Canais: define-se por ser a estratégia de comunicação da empresa para alcançar seu segmento de clientes e entregar sua proposta de valor.

  4. Relacionamento com o cliente: deve ser definido pela empresa de acordo com o segmento de cliente, por exemplo: assistência pessoal, assistência dedicada, self-service, serviços automatizados, comunidades ou cocriação.

  5. Fontes de receita: representa o dinheiro ganho pela empresa de acordo com cada segmento de clientes.

  6. Recursos principais: permitem que a empresa crie valor, atinja mercados, obtenha fontes de receita e mantenha um relacionamento com o segmento de cliente. Esses recursos podem ser financeiros, físicos, intelectuais ou humanos.

  7. Atividades-chave: referem-se às ações mais importantes que fazem o modelo de negócio funcionar e podem estar entre: produção, resolução de problemas ou plataformas.

  8. Parcerias principais: parcerias realizadas pela empresa para seja possível a implementação do novo negócio.

  9. Estrutura de custo: descreve os custos envolvidos para o funcionamento do novo modelo de negócio.

Portanto, a utilização de um Business Model Canvas pode fornecer grandes vantagens para as empresas. Já que possui facilidade de elaboração, visualização, compreensão e execução do plano de negócio, além de reduzir falhas na comunicação interna da empresa e de planejamento. Além disso, facilita a apresentação do modelo a investidores e parceiros e possui flexibilidade, já que permite alterações no modelo de acordo com o momento da empresa.


E ai, curtiu? Confira outros conteúdos no nosso blog!


#businesscanvas #organização #análise #planodenegócios #visualização #facilitador

Menu: 

Informações: 

Av. Dr. Ariberto Pereira da Cunha, 333 - Bloco 1 - Pedregulho, Guaratinguetá - SP, 12516-410

+55 (12) 3123-2249

© 2020 Jr. Eng Todos os direitos reservados